segunda-feira, 30 de abril de 2012

A alma feminina



A alma feminina é um hábitat complexo, sensível e cheio de mistérios intuitivos.
Carrega o medo do não ser e leva em si a coragem do bem querer.
Ela domina, cria, incentiva e acredita no amor, mesmo cicatrizando sua própria dor.
Porque a alma feminina é forte, compreensiva, intensa e extensa.
Traz em si uma maternidade natural, um olhar carinhoso e um conforto gostoso.
Ela supera, espera e prospera nos frutos dos seus desejos mais sigilosos.
A alma feminina não quer ser desvendada, por isso se apresenta eclética, 
cética e mística ao mesmo tempo. Lunática!
Senhora de si e órfã abandonada no convento. Pecadora e pura na mesma mistura.
Há quem a confunda com sábia, louca ou insegura; por desmedida e compensada postura.
A alma feminina abriga, embriaga e conduz tudo o que recebe em luz,
assim o desenrolar de mim se reproduz, num dispersar de versos
entre ficções, mitos e ares confessos de uma instabilidade de menina
e uma certeza de mulher, que mesmo ao encontro de suas próprias respostas já sabe o que quer e não descarta por nada a sua inabalável fé, por ser simplismente o que é.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!