segunda-feira, 19 de março de 2012

No luxo e no lixo



Eu gosto de pessoas que vão 
do luxo ao lixo ou do lixo ao luxo,
com mesmo sorriso estampado no rosto,
a habitual tranqüilidade vibracional
e o amor simples e fraternal,
que todo ser humano
carrega;
mesmo sem fazer 
usual.

Porque assim como metade de mim é carnal,
a outra é sentimento e o todo é humano,
na integra de uma alma evolutiva,
aberta a expansão do mundo.
Eu também quero
conhecer;
e viver o prazer no seu âmago
mais profundo. 

Entender o meu ter e o meu ser,
de forma intercalada, como quem 
aprecia o que têm
e sabe o que é
diante da
vida. 

Um comentário:

  1. "Nessa busca incansável da alma, em querer alçar voos, o mundo se faz presente de forma animal, e o coração nos cobra na razão, a vida espiritual.Envolvidos pela atmosfera e o magnetismo da terra, acompanhado de manifestações em outras dimensões, temos a gerra intima do ser e não ser, mas, o que vence é a consciência alicerçada e criada no amor incondicional, vencendo todos preceitos, e retornando a sua essência, é fatal, afinal de lá saímos e fomos criados, do Amor.

    ResponderExcluir

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!