segunda-feira, 16 de maio de 2011

Nossas Contas

Afinal de contas,
é justo ter mais direitos,
quem paga financeiramente
as contas?
Não sei bem disso não,
até porque do meu trabalho
não abro mão.
E se algum dia,
tiver que fazer jus
a casa, me garanto.
Caio de padrão, 
sem espanto.
Não sou mulher de viver,
chorando pelos quatro cantos.
Arregaço as mangas,
viro a pagina,
mudo o cenário
e faço questão de te tratar
que nem um otário.
Porque sei bem o meu papel,
cuido com amor e mel,
sou parceira e sou fiel.
Se alguém exaltou direitos,
teve que dissertar sobre deveres,
afazeres e prazeres.
Sendo assim,
acertamos as pontas
e estamos quites 
nas nossas contas.


Um comentário:

  1. Amei essas palavras..simples, transparentes e diz tudo!

    ResponderExcluir

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!