segunda-feira, 18 de abril de 2011

Sabor de Atrevida



Era uma vez,
uma mulher em busca 
de aventuras,
que dispensava 
opiniões e aos poucos
abandonava
algumas frescuras
pelo caminho.
Naquela procura
insaciável  por emoções,
ela cruzou com vigaristas,
ilusionistas e canastrões,
mas nem por isso
se pois a ter medo
e continuou
a seguir 
cada vez mais,
sem olhar para traz.
Esquecia derrotas 
com facilidade 
e acreditava sem si
com voracidade.
Ela foi ficando forte,
por perdas, mortes,
lugares, ganhos
e dores irreparáveis.
Até reencontrar o amor
e acalmar 
por escolha própria.
Pois aprendeu
que a vida,
para ela tinha
sabor de atrevida
e só silenciava
por uma boa
saliva.

5 comentários:

  1. Olá, Sabrina.

    Lindo texto com metáforas muito bem trabalhadas - e o título é genial. Parabéns pelo espaço!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Vindo de um professor, fico lisonjeada!!

    Obrigada!!

    ResponderExcluir
  3. Reitero os parabéns e pode esperar mais participações por aqui.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Ola, Sabrina! Belo trabalho.

    Feliz Páscoa a você e a todos de sua familia e amigos.

    Um um abraço!

    ResponderExcluir

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!