quarta-feira, 27 de abril de 2011

"O Tal Casal" - Vanessa da Mata

Num resquício de menina com a cabeça nas nuvens e um lado de mulher vivida com os pés fincados no chão, sigo entre sonhos, vontades, ousadias e realizações. Queria tanto ver uma poesia minha virar composição e em melodia interpretada se tornar canção. Vou longe por dentro e por fora nas sombras da minha imaginação e me perco fácil na interpretação e letra desse som de Vanessa da Mata. O nome do álbum então, "Bicicletas, Bolos e outras Alegrias" uma graça, já diz tudo.



Depois que o mal tempo foi
Eu vi você chegando
Trazia o rosto doce, bom e aliviado
Nada mais incerto
Passava também um tempo
Voltávamos a ser então o tal casal
Apaixonado, apaixonado
Gostei de ser de quem me gosta
Eu aprendi
Querendo a vida bem mais fácil
Eu resolvi
É tão melhor viver em paz
Ninguém me faz sentir assim
Agora mais que nunca somos o tal casal
Apaixonado, apaixonado
E não adianta alguém
Querer que não seja assim
Isso aqui não é o mal
E se anula por si só
E não adianta ir
Tentar se esconder, fugir
Sabedor é quem está
Amadurece e recebe
O presente... presente...
Gostei de ser de quem me gosta
Eu aprendi
Querendo a vida bem mais fácil
Eu resolvi
É tão melhor viver em paz
Ninguém me faz sentir assim
Ninguém me faz sentir assim
Ninguém me faz sentir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!