terça-feira, 22 de março de 2011

Te Agradeço



Se foi um período de movimentos lentos,
dias longos e noites de insônia.
Vi a vida passar e nem por isso
me deixei levar por qualquer andar.
Criei sintonias novas, 
desmistifiquei hipocrisias,
fiz amigos, colegas
e reinventei alegrias.
Descobri que ninguém morre de amor,
a gente se fortalece na dor,
mesmo sem querer ser forte.
As vezes a paixão é uma questão de sorte,
outras nos leva a beira da loucura.
O tempo por si só, cura. 
Abandonei lá atrás várias das minhas frescuras,
despojei o meu jeito de ser
e desenvolvi mais gostos 
ao meu bem querer.
O fim é sempre um começo
e se hoje ao caminhar por outros lugares,
me dá liberdade e apreço.
Só te agradeço.
Eu me mereço. 

2 comentários:

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!