terça-feira, 29 de março de 2011

Quem sabe se Não


E mesmo que algumas pessoas insistam
e digam que não acreditam em escritas; 
eu continuo fazendo versos,
sem a pretensão de ir a lugar algum,
apenas expressando idéias, momentos,
fases e atrevimentos.
Aprendi que o mundo pode ser como eu desejo,
a partir do ponto que reinvento, crio e renasço
no espaço do meu tempo.
Ninguém dura para sempre,
mas a eternidade faz parte de quem ama de verdade,
faz o que o faz bem e leva numa boa
o percurso nesse plano.
A gente se encontra aqui ou em outra dimensão,
vou continuar escrevendo e seguindo minha intuição.
Quem sabe se não...
  

sábado, 26 de março de 2011

Pleito de Amar


Era uma vez uma amor pequenininho
que foi crescendo, crescendo
e se transformou em paz.
A paz foi tão bem recebida,
que virou positividade e com tempo
aprendeu a valorizar outro tipo de felicidade.
Tudo passou a ser mais simples,
a beleza tomou forma diferente
e o espaço vazio foi preenchido
por uma complexidade 
de variáveis diversões.
Na Primavera desabrocharam-se as flores
e numa bela tarde de Verão
revelou-se a paixão
trazendo uma nova etapa para
aquele abençoado coração.
A emoção foi tão forte,
que temporariamente tudo pôs-se a mudar.
Era uma vez novamente uma outra fase 
no pleito infinito de amar...



terça-feira, 22 de março de 2011

Te Agradeço



Se foi um período de movimentos lentos,
dias longos e noites de insônia.
Vi a vida passar e nem por isso
me deixei levar por qualquer andar.
Criei sintonias novas, 
desmistifiquei hipocrisias,
fiz amigos, colegas
e reinventei alegrias.
Descobri que ninguém morre de amor,
a gente se fortalece na dor,
mesmo sem querer ser forte.
As vezes a paixão é uma questão de sorte,
outras nos leva a beira da loucura.
O tempo por si só, cura. 
Abandonei lá atrás várias das minhas frescuras,
despojei o meu jeito de ser
e desenvolvi mais gostos 
ao meu bem querer.
O fim é sempre um começo
e se hoje ao caminhar por outros lugares,
me dá liberdade e apreço.
Só te agradeço.
Eu me mereço. 

terça-feira, 15 de março de 2011

Alma de Diamante



Venho percebendo que minha capacidade de se reinventar é extensa e flexível, que conforme o tempo passa o desapego se alastra, o medo de errar dá lugar a um conformismo confortável e a vontade de me expressar ganha forma e perde o freio.
Já fui muitas coisas, aprendo diariamente e tenho sede de conhecimento. Equilibro bem a alma e o corpo com práticas espirituais positivas e exercícios diários culminados com uma alimentação saudável. Me comprometi a estudar até o fim e trabalhar sem parar, assim como cozinhar, arrumar, lavar roupas e organizar documentos fazem parte desse processo pessoal de progresso. Prezo a independência ramificada, e demando quando sinto que estou muito ocupada.
Assim, vejo melhor minha integra no espelho e admiro com autenticidade o reflexo das minhas próprias atitudes nos outros. Sim a teoria de mudar a gente, para ver o mundo diferente, funciona; pois a partir do momento que entendemos o valor real de nossa existência e desfrutamos do poder individual no coletivo, tudo passa a ser muito mais interessante e sem dúvidas a nossa luz se faz brilhante.
Somos os responsáveis pela lapidação constante do nosso eterno diamante. 

segunda-feira, 7 de março de 2011

Meu nome é Mulher


Eu era a Eva 
Criada para a felicidade de Adão
Mais tarde fui Maria
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com a igualdade.
Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!
Quero minha dignidade
Tenho meus ideais!
Hoje não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista,
Piloto de avião, policial feminina,
Operária em construção...
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER.



Irene Monteiro Pena

sábado, 5 de março de 2011

Amor de Carnaval



 Ah! Que sensual
Você é fora do normal.
Moreno gostoso,
Seu corpo é todo cheiroso.
Peso de macho,
Logo me encaixo,
Por cima e por baixo.
Você é fogo!
Gosta de fazer um jogo,
Se torna perigoso.
Que medo de te dar,
Sai daqui,
Assim não dá.
Não há quem resiste,
Seu charme persiste
E você não desiste, insiste.
Excitante,
Me penetra como um vôo rasante.
Desliza,
Ela ta toda lisa.
Jorra, me molha.
Assim não dá,
Já vou gozar.
Com você não há,
O que reclamar.
Ta bom pra isso
E pra depois disso.
Sabe me dá prazer,
Não me reprime
Me deixa ser, te ter
Te comer.
Ah! Sensacional,
De novo...
Transcendental.
Não precisa ser fatal,
Ta na cara
é só vendaval.
Meu amor de carnaval.