terça-feira, 23 de novembro de 2010

Os Homens por Nós


Nós com essas manias
de mudarmos o mundo,
começando pelos nossos homens.
É difícil aceitar as diferenças
e sorrir para uma palavra dita na hora errada,
assim como aceitar piadas sem graça 
e garfadas mal educadas.
Sempre falo,
lavo as minhas mãos,
mas no fim acabo escolhendo
até mesmo o sabão.
E os homens esses sim,
olham pra gente desesperados,
no fundo acho que só querem ser amados.
Quando carnalmente satisfeitos,
aceitam até os nossos piores defeitos.
Sigo tentando policiar
a minha natureza feminina
e mudar nele,
apenas aquela camisa
que com nada combina.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Meu Próprio Amanhecer


"Eu chorei sozinha aquela noite
até por que pensei que você realmente vinha
para me salvar dos meus próprios pesadelos.
Distante do seu corpo sinto muito frio,
no meu coração bate um vazio
que é difícil de transcrever
e por mais que eu sofra,
eu também sei, que é através de você
que eu vou crescer e aprender
a ser o meu próprio amanhecer. 
Não tenho medo do dia seguinte,
mas sinto falta do que em mim insiste."

(Sabrina Mata - Cartas de Amor) 

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Saudade Divina


Que saudade daquele bem estar de brisa quente,
sentir descanso no abraço
cuidado no carinho
e ter prazer devagarinho.
Que saudade de coração que toca
que nem escola de samba,
ser feliz no toque, cheiro;
querer tudo por inteiro.
Saudade daquele compromisso
que deixa todo mundo mais bonito,
e da naturalidade em que as coisas se encaixam.
Sincronia rítmica afinada.
Vida e destino, tocam o mesmo sino,
e o amor compõem divino hino.