quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Rapunzel... in one love!!


Na minha versão...
a Rapunzel tinha dreads bem compridos,
ficava de boa observando a vista da janela.
Não tinha sonhos de ser cinderela,
estava sozinha pois gostava da própria companhia dela.
Era amiga da velhinha costureira
e trocava serviço por ervas orgânicas.
Não tinha pressa, andava em seus passos feliz `a beça.
E quando avistou Bob Marley tocando,
seus dreads afora foram logo voando.
Do cabelo fez-se corda e do quarto um palácio.
Em one love, eles romperam os preconceitos sociais
e aceitaram diferenças e defeitos.
Sendo assim a história, 
viveram felizes no hoje, 
lutando em manter o amor para sempre.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Amores Terráqueos


Quem nunca viveu um amor sem frescura,
cheio de sujeira, misturado com pureza.
Amor de fim de tarde, fim de noite e amanhecer.
Amor de sacanagem, com carinho de verdade.
Amor de palavras rústicas e de pegadas selvagens.
Amor de qualquer lugar, em pé, na festa ou no sofá.
Amor sem fé e sem flores.
Amor de cheiro, de pele e alma.
Amor que não traz calma.
Amor que arde, que invade,
que clama por mais e mais.
Amor de cama, de lama
de não sei quem mais se engana.
Amor bem ligeiro, de horas suadas
e atitudes insinuadas.
Amor de terra, terráqueos.
Amor de carne e osso,
que deixa marcas no pescoço,
que arranha, aperta, encaixa, completa...
que é gostoso, não tem parâmetros e conceitos.
Amor daqueles raros, que quando pega,
pega de jeito e quando acaba, finca no peito.
Amor que em loucura, satisfaz se aceito
e não procura por respeito.  



sexta-feira, 8 de outubro de 2010

My own move



"I improve,
Because I make my own move.
I risk my self,
Without a fear,
Ready enough.
I just don’t wanna take off.
I try, I cry,
I catch up, I loose,
But nobody abuse.
I am strong,
I read my own song,
Write what I have in my heart,
In that way I create my art."

"ARTE VIVA - Poesias, Prosas e Contos"