segunda-feira, 30 de agosto de 2010

FUI...


Me lançar no espaço
Aprender sobre a vida
Concretizar com meu cansaço
Fazer diferente
Tentar um caminho novo
Sem medo, ser irreverente
Com coração apertado
Deixo uma parte de mim
Que logo estará ao meu lado
Acredito no esforço
O mérito de plantar o bem
No progresso logo torço
Amo incondicionalmente
Só sabe quem sente
Evoluo constantemente
Sigo consciente que fui
pra desenvolver, pagar pra ver
minha alma crescer.
Dei um salto,
Com força e coragem
Fé na bagagem
Experiente volto,
Dessa longa viagem.







segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Energia


"Não de formas ao intangível,
apenas absorva, observe
e sinta, toda a sinergia
que se emana nos propósitos.
Não queira explicações 
de situações etéricas.
Compreenda o lírico
divino de estar vivo,
pleno e sadio.
Siga a sincronocidade
da sua estadia.
Somos corpo, alma, história 
e energia."



terça-feira, 3 de agosto de 2010

Ser Poeta por Florbela Espanca

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

                                   
Florbela Espanca