quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

O Dia em que Deus me abandonou... (I Parte)


O dia em que Deus me abandonou

o céu se fechou

minha alma chorou.

Me senti sozinha, pequenininha.

Parei por um tempo

para observar o horizonte.

Queria entender, me resolver.

Essa busca do meu ser

não posso acabar com minha crença.

Sinto o todo de sua ausência.

A dor, o fracasso,

cansaço, descaso...

Impotência e decadência,

quero valor na minha existência.


8 comentários:

  1. Poeta Mauro Rocha disse:

    Ola!! Ótimo texto, simples e questionador, damos tanto valor a tantas coisas que nos esquecemos de nosse existência.

    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. [em que lado do espelho se questiona a palavra, o seu sentido quase único; onde acontecemos, em que lado da porta, em que lado?]

    um imenso abraço

    ResponderExcluir
  3. Sabrina, não te conheço; digitei no Google "Deus me abandonou?" e veio o seu post. É exatamente assim que me sinto hoje. (Estou fechando meu ateliê de arte por falta de grana)...

    ResponderExcluir
  4. Não tenho direito algum de dizer que em alguns dos tristes momentos da minha vida, Deus me abandonou; Certamente eu esperava de Deus coisa das quais, Deus não esperava de mim, a realidade é que a vida vai acontecendo lentamente, mas a gente em comum não temos tempo para esperar e interpretamos muito mal o termo esperar em Deus, Mas na lentidão dos acontecimentos da vida, que nos torna inerte ou retroativos, a gente precisa saber que algo precisa acontecer, antes que já não tenha mais tempo. A fagulha da esperança é a própria vida, mas a manha ela pode faltar e também pode ser eternamente fatal, perdemos o dia de hoje inertes ou na mesmice do dia, dia retroativamente, até mesmo se sujeitando a perder a eternidade que é a verdadeira existência para o homem, assim para Deus. Eu não preciso de nada, mesmo sentindo falta de tudo. o que eu preciso é de Deus! Só Deus, na certeza que Deus também precise de mim, como de toda humanidade. Para mim o sorriso de alguém, que encontra Deus em seu coração faz toda a diferença na minha vida; Eu êxito e existirei eternamente, independente da desgraça que for essa vida para a vida humana. Por que o valor da minha existência é cotado pelo sacrifício de Jesus Cristo, eu valo seu sofrimento por mim e Deus vale o seu imenso amor por mim, ainda que eu fracasse, não sendo perder o meu direito de plena existência eterna, pois só assim não faria sentido a vida e minha existência assim é que estaria perdida.
    Mjpnascimento.

    ResponderExcluir
  5. Poema bonito. Só que a vontade de Deus é igualzinha à das pessoas que me rodeiam... até fico comovido como existe tanta gente tão perto de Deus e que conheçe a vontade Dele tão bem... impressionante.

    ResponderExcluir
  6. Esse meu Deus silencioso, misterioso. O meu limite é tão irrisório perante ao dele e me pergunto: Por que? Para que? Porque me sinto sozinho e ele não fala comigo. As ilusões se confundem com a fé. Já não sei mais quem sou. A minha fé e esperança se tornaram lamúrias e clamores de desespero. Não sei quanto tempo falta para eu não existir mais. A única coisa que me segura é como deixar meus filhos desamparados. Se foi para deixar se destruir, para que deixou existir?

    ResponderExcluir
  7. Deus me abandonou,também.Como Jó.Só que Jó era justo diante de Deus,eu me sinto pequenina como um grão de arroz,como se minha vida estivesse coberta por uma nuvem de sombras e escuridão.Quando penso que vou me levantar e tudo vai ficar bem,acontecem mais e mais dificuldades,mais fortes ainda...
    Gostei muito do seu blog,abraços.

    ResponderExcluir
  8. Sabrina... Deus aparentemente me abandonou também. Mas to tentando acreditar que certos acontecimentos salvadores, inesperados, são um sinal de que o abandono foi pra que eu buscasse meus sonhos. Espero estar errada sobre o abandono, e certa sobre o sinal. Você é criativa e inspiradora. Parabéns pelo blog. Tenho olhado há alguns dias, e me identifico também com Frida e Clarice, em suas nuances. Sucesso =]

    ResponderExcluir

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!