quarta-feira, 28 de outubro de 2009

De Florbela Espanca


Eu queria mais altas as estrelas,
Mais largo o espaço, o Sol mais criador,
Mais refulgente a Lua, o mar maior,
Mais cavadas as ondas e mais belas;

Mais amplas, mais rasgadas as janelas
Das almas, mais rosais a abrir em flor,
Mais montanhas, mais asas de condor,
Mais sangue sobre a cruz das caravelas!

E abrir os braços e viver a vida:
– Quanto mais funda e lúgubre a descida,
Mais alta é a ladeira que não cansa!

E, acabada a tarefa…em paz, contente,
Um dia adormecer, serenamente,
Como dorme no berço uma criança!

4 comentários:

  1. Deslumbrante!!!! Cada vez melhor morena, parabens!

    ResponderExcluir
  2. Você escreveu ou é um poema da Florbela. Não conheço muito a obra dela, mas dos trechos que já li, gostei mto apesar de achar triste.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Oi Sabrina,
    Linda escolha esta sua...!! Deveras sublime...!!
    Beijos e bom feriado,
    Ana Lúcia.

    ResponderExcluir

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!