sexta-feira, 1 de maio de 2009

Clarice Lispector

Fase Clarice

 

Mudar,

Tem que se arriscar.

Assim Clarice dizia.

Desenvolver a arte,

Buscar não se acomodar.

Clarice escrevia.

Sem medo de amar,

Sozinha saber andar.

Abandonar o terceiro pé.

Idéias de Clarice.

Tem o antes e o depois,

Da profundidade de Clarice.

Oportunidade do encontro

Consigo mesma.

Movimento de liberdade,

Consciência da fragilidade.

Clarice Lispector

Ressalto você,

Mesmo jovem e

Sem ao menos te conhecer.

Porque a leitura me da prazer

E foi um presente o contato

Com seu ser.

Fase Clarice,

Descobrimento do mundo,

Transmutação do sofrimento.

Alma de mulher forte.

Clarice Lispector

Admiro sua franqueza,

Rodeada de sutileza.

Aprendi a enxergar

Minha beleza.

Assim Clarice me ensinou.

Primeiro eu, depois meu amor.

Doce e segura,

Viver é nossa procura. 


6 comentários:

  1. Quem se acomoda nunca desfrutará da beleza de viver livre, nunca saberá o que a vida lhe reserva. A nossa procura é constante, assim como a mudança. A nossa segurança é o desafio do dia-a-dia. Paz.

    ResponderExcluir
  2. Sa,
    Clarice sempre foi original e verdadeira, tudo que Clarice escrevia cabe em uma fase de nossas vidas, mas viver segura e a nos amarmos acima de tudo isso sim cabe para nossa vida inteira...
    Beijos e lindo fim de semana

    ResponderExcluir
  3. com a alma forte, este coração-macabéa, frágil e perambulante, como um cavaleiro quixote andante, sem ser ou estar, e sendo não sendo, e estando não estando, perto do coração selvagem, macabéa, a do quixote da letra errante, erradamente certa...
    gostei de sua poiética...
    b
    luis de la mancha

    ResponderExcluir
  4. arriscar no risco corisco do cisco em que nos fazemos arco-íris, na linha do horizonte, multicoloridos.
    b
    luis de la mancha

    ResponderExcluir
  5. arriscar a mudar, eis a poesia; é já amar o mar de sonhar; é já acreditar, em tempos niilistas e cínicos como o nosso, que q a arte e a vida são desdobráveis, na linha do horizonte do princípio da esperança, a de escrevermos outro mundo...
    te convido à leiturra de outro poema, Sabrina
    b
    luis de la mancha

    ResponderExcluir
  6. Que orgulho de vc, mãezinha! Adorei a poesia... Ti amo!

    ResponderExcluir

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!