domingo, 15 de março de 2009

Submarino


Não pedi para assim ser,
nasci com toda essa calmaria
e deslizei no fundo.
Mesmo em meio a tanta paz,
sentia a força da correnteza
ecoar num silêncio vibratório.
Sempre tive que ser forte,
testado em resistência e potência.
Eu era o mais profundo dos submarinos,
desapeguei do medo 
e mergulhei no mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É muito bom compartilhar idéias e pensamentos com vocês.

Obrigada!